Banner DeCanter

Produtor de Barolo Giuseppe Rinaldi morre aos 70

Conforme relatado pela Wine Spectator, Rinaldi morreu em 2 de setembro, tendo sido recentemente diagnosticado com câncer de bexiga –

A família Rinaldi começou a vender uvas no final de 1800, enquanto o avô de Rinaldi, também Giuseppe, começou a engarrafar e vender vinhos na década de 1920. Beppe Rinaldi é a quinta geração da família a produzir vinhos em Barolo, tendo assumido a propriedade após a morte de seu pai Battista em 1992.

Um tradicionalista convicto, ele produziu dois vinhos, cada um uma mistura de vinhedos: Brunate-Le Coste e Cannubi San Lorenzo – Ravera.

Adepto do cultivo orgânico, Rinaldi sempre fermentou com as leveduras nativas seguindo o mesmo  estilo de seu pai e avô – utilizando grandes tanques de carvalho – sem controle de temperatura por um mês e depois o amadurecimento ocorre nos antigos botti grandi por três anos e meio.

Além dele respectivamente ingressaram na vinícola, em 2008, sua filha mais velha, Marta, enóloga e em 2012, Carlotta,  filha mais nova, engenheira agrônoma.

Falando à The Art of Eating em 2000, Rinaldi descreveu sua filosofia sobre o vinho: “Eu não quero um vinho que agrade facilmente, quando alguém diz que eu gosto ou não gosto e é isso”.

Em vez disso, a Rinaldi tinha como objetivo produzir vinhos que exigissem pensamento e pesquisa. “Leva tempo. Você tem que estudar, pensar, entender, como toda arte”, explicou ele. “Não é simples, mas complexo; não adianta ser feito imediatamente. É o oposto de um produto produzido em massa. Tem ângulos, não curvas. Não é fácil.”

Em homenagem a Beppe, Dominic Nocerino da Vinifera Imports, importador de Rinaldi em Nova York, descreveu-o como uma pessoa “especial, discreto, muito conhecedor da história da região de Barolo e um tradicionalista convicto, assim como seu pai e seu avô”.

Fonte: https://www.thedrinksbusiness.com/2018/09/barolo-vintner-giuseppe-rinaldi-dies-aged-69/

5th September, 2018 by Lauren Eads

Degustação na loja "Vinhos do Mundo" - Porto Alegre

Category: Artigo

One comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *