Santa Carolina “Reserva de Familia” Cabernet Sauvignon 2009

A origem da Viña Santa Carolina remonta a 1875, quando o advogado e empresário Luis Pereyra Cotapos decidiu produzir vinhos na saída de Santiago, a 6 km da Plaza de las Armas. O nome Santa Carolina, tem sua gênese na devoção a sua esposa, Carolina Iñiguez Vicuña, com quem teve dez filhos. Por sempre acreditar no potencial vinícola chileno, ao criar sua empresa, Don Luis convidou um grupo de profissionais franceses encabeçados pelo prestigiado enólogo Germain Bachelet, um dos fundadores da nova viticultura chilena, que selecionou as mais nobres vides de Bordeaux, como Cabernet Sauvignon, Merlot, Pinot Noir, Sauvignon Blanc e Chardonnay, para serem plantadas nas terras do Vale Central chileno. Em 1974, a vinícola foi adquirida por Fernando Larraín Pena, do conglomerado Larraín-Cruzat. Em 1991, tornou-se uma das vinícolas pioneiras do Vale de Casablanca ao adquirir 50 hectares de terras naquela renomada região. Atualmente, a VSC faz parte do grupo Santa Carolina que também controla a empresa Watt’s, conhecida no Brasil pelos sucos de frutas e que tem ações negociadas na bolsa de valores de Santiago. A Santa Carolina possui 830 hectares de terras na Argentina e adquiriu do grupo PeñaflorBodega Santa Ana. Por fim, em 2006 surgiu a Carolina Wine Brands, que engloba as marcas Antares, Santa Carolina, Viña Casablanca, Viña Ochagavia e Finca El Origen (Argentina). Atualmente, a vinícola é comandada por Santiago Larrain, Diretor-Geral e ocupa o posto de quarta maior vinícola chilena, exportando para oitenta países.

2016-10-15 21.11.57

Degustação –

Santa Carolina Reserva de Família Cabernet Sauvignon 2009 – álcool: 14,5% – região: Vale do Maipo – vermelho-rubi intenso com boa profundidade. Muito convidativo nos aromas com as tradicionais notas mentoladas ao lado de licor de cassis, chocolate e tabaco sobre uma ponta tostadaNa boca a maciez e finesse de seus taninos são dignos de menção. Mostrou um conjunto equilibrado com todos elementos entrosados entre si: fruta, madeira, álcool, acidez e taninosMacio, longo e persistente, vai longe na garrafa! Avaliação: 89-90/100 pts.+

Post Anterior
Próximo Post

Category: Uncategorized

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Article by: Jeriel da Costa