Wine Sommelier apresentou vinhos das Bodegas Manzanos – Rioja em São Paulo

Entre os dias 2 e 7 de dezembro de 2018 respectivamente, a importadora Wine Sommelier de Carlos Sousa e Sérgio Camparini, realizou uma série de degustações em São Paulo (a sede fica em SC, tel. 48 9 9945 8267) algumas no restaurante Rubayat Faria Lima, para apresentação dos vinhos espanhóis (Rioja) das Bodegas Manzanos a jornalistas, blogueiros, formadores de opinião, lojistas e enófilos em geral. Destaco o impecável serviço do vinho a cargo do Sommelier Silvio Silva. A seguir, informações da Wine Sommelier e depois das Bodegas Manzanos:

Sobre a Wine Sommelier – Vinhos Finos 

A WS é uma importadora de vinhos que atua com profissionais altamente capacitados e atualizados sobre todas as tendências do universo dos vinhos. Um time de apaixonados que viaja para as principais regiões produtoras do mundo, sempre buscando novidades com foco na alta qualidade dos produtos. Diariamente são dedicadas muitos horas de pesquisas e visitas em vinícolas, sempre com processos criteriosos de seleção para que seja garantida aos clientes as melhores experiências de compra, com uma vasta variedade de rótulos exclusivos com opções para as mais diversas opções de consumo. Atualmente, o foco são os vinhos do Velho Mundo, a saber: Espanha, França, Itália e Portugal.

Sommelier Carlos Sousa – Blogdojeriel.jpg

A Wine Sommelier conta com a experiência de Carlos Sousa, profissional que atua há mais de 22 anos na área e coleciona vivências no mundo dos vinhos. Com o seu paladar apurado, sensibilidade e alto critério de seleção, proporciona aos clientes a mais alta confiabilidade dos vinhos comercializados pela importadora. E-mail: [email protected]

Bodegas Manzanos da nome ao conjunto de bodegas que melhor representa a identidade da Família Fernández de Manzanos, cuja tradição vitivinícola remonta ao ano de 1890. Na realidade são três bodegas: Azagra e Haro, na Denominación de Origen Rioja e Campanas, na Denominación de Origen Navarra. Nelas a jovem equipe da quinta geração da família elabora vinhos de qualidade que já são aclamados ao redor do mundo. Sua qualidade já vem determinada por sua origem: seu vinhedo extenso tratado primorosamente por quem aprecia o fruto na natureza.

extensão deste vinhedo em distintas subzonas dessas denominações lhes concede o poder de escolher de acordo com as características de cada terroir os vinhos que serão meticulosamente elaborados. Em Rioja possuem a mais antiga e emblemática bodega da denominação e em Haro a contemporânea bodega de Azagra, ambas a utilizar a gravidade como princípio arquitetônico de elaboração. Campanas é também a mais antiga da Denominación de Origen Navarra.

Manzano Blanco fermentado en Barrica 2016 – Blogdojeriel.jpg
Degustação –
Manzanos “Blanco Fermentado en Barrica” 2016 – Álcool: 13% – Variedade: Chardonnay (2/3) e Viura (1/3) – Preço: entre R$ 190 – 220 –Elaborado com uvas procedentes de duas fincas. La Ladera, vinhedo “en vaso” de mais de 50 anos onde se produz a variedade Viura de valor “incalculável”. Situado a 350 metros de altura, esse vinhedo recebe sol praticamente durante todo o dia graças a sua orientação sul. As características aportadas por essas uvas antigas ao vinho são madurez, corpo e complexidade. O segundo vinhedo, La Torraza, é de Chardonnay e está situado em altitude similar. A poda é em cordão duplo de treliça elevada onde é mantida grande superfície foliar buscando o “frescor” necessário aportado por essa variedade na composição deste vinho. Tempo de barrica: nove meses, francesa (80%) e americana (20%) novas e de segundo uso. Depois, mais seis meses de afinamento na garrafa. Análise organoléptica: palha verdeal. Intenso nos aromas. Aromas florais secundados por notas de pêssego, cítricos sobre um fundo mineral/defumado. No paladar o mineral se repete, mas logo dá espaço para frutas cítricas e melão. A acidez é intensa sem perder a delicadeza. Há uma nota amanteigada que vinca sua personalidade. Amplo, fresco e cítrico, termina longo limpando a boca. Um branco de excepcional tipicidade/qualidade que revela o judicioso manuseio das barricas por esse produtor. Avaliação: 90/100 pts.+
Mas de Victor DOCA Rioja 2013 – Blogdojeriel.jpg

Mas de Victor DOCA Rioja Reserva 2013 – Variedades: Tempranillo (80%), Garnacha (10%) e Graciano (10%) – Álcool: 13,5% – Preço médio: entre R$ 160/170 – vinho que tem 18 meses de amadurecimento em barrica francesa (70%) e barrica americana (30%) seguidos de 18 meses de afinamento na garrafa. As uvas vem das três principais sub-regiões de Rioja: Baja, Alta e Alavesa. Análise organoléptica: cor intensa com discreto halo de evolução nas bordas. Nariz intenso com a madeira saltando na frente para dar espaço para um laivo de frutas negras (ameixa), especiarias, chocolate sobre um fundo tostado. Na boca revelou taninos macios, álcool integrado, uma ponta de madeira que no momento aparece mais do que a fruta. Tem boa estrutura que o habilita para a mesa. Fácil de beber, termina com persistência média/longa. Avaliação: 89-90/100 pts.

Manzanos Rioja DOCA Rioja 2014 – Blogdojeriel.jpg

Manzanos DOCA Rioja Crianza 2014 – Álcool: 13,5% – Variedades: Tempranillo (80%), Graciano (10%) e Garnacha (10%) – Preço: entre R$ 190 a R$ 220 – Dentro da gama Manzanos este Crianza é o vinho  mais singular e que define Manzanos como produtores de vinhos de “Terroir”. Aqui o trabalho de viticultura é fundamental. São escolhidas as melhores zonas das propriedades mais emblemáticas entre 300 hectares de vinhedos, com o fim de elaborar vinhos con um marcado caráter e personalidade. É a “seleção da seleção”, tanto no vinhedo como na bodega. A Tempranillo vem do vinhedo mais velho, Los Poyatos, de mais de 50 anos. As raízes têm explorado ao longo dos anos recebendo a tensão para resistir à seca e câmbio climático. A Graciano, uma das estrelas dessa bodega, provém da zona mais pobre e alta da Finca Los Molinos com alta composição em gesso e argila. Com o vigor contido, com pouca chuva e irrigação controlada, o vinhedo produz uma uva de altíssima qualidade que está refletida nos vinhos mais elegantes. Tempo de barrica: 18 meses, 70% barrica francesa e 30% americana novas e de segundo uso. Afinamento na garrafa: mínimo 6 meses. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso sem halo de envelhecimento. No nariz além de intenso é muito complexo: destaque para cereja, ameixa e alcaçuz. A madeira permite a livre expressão da fruta. Ou seja – álcool, acidez, madeira e fruta estão nos seus respectivos lugares resultando num equilíbrio formidável desses componentes sobre um gostoso fundo tostado. Na boca é rico, amplo e subscreve integralmente o olfato. Aqui o perfil é mais para moderno do que clássico: a fruta evidente, a discreta mineralidade e o frescor se destacam, tendo a madeira apenas no importante papel de coadjuvante. Fresco, saboroso, cheio de camadas tem final empolgante. Segundo o produtor, a Graciano enriquece o corte aportando frutas e especiarias. E tem mais: “La calidad de la uva nos asegura que el vino ya está hecho en el viñedo y se complementa en la bodega”. Enfim, um Crianza de excepcional qualidade, que justificou sua apresentação diferenciada. Avaliação: 91/100 pts. +

Los Dominios de Berceo Prefiloxerico 2015 – Blogdojeriel.jpg

Los Dominios de Berceo Prefiloxérico 2015 – Variedade: Tempranillo – Álcool: 14% – Preço médio: R$ 390 – vinho amadurecido entre 6 a 8 meses em barrica de carvalho francês de segundo uso acrescentado de mais seis meses de afinamento na garrafa. As uvas são oriundas de um vinhedo prefiloxérico de mais de 170 anos, nunca afetado pela Filoxera, pulgão que devastou a maioria dos vinhedos pelo mundo no século XIX. O solo calcáreo e arenoso está protegido da brisa marítima que não ultrapassa a Sierra Cantabria, de amplitude térmica elevada. Vinho produzido apenas em safras excepcionais. Apenas 5.000 garrafas produzidas. Análise organoléptica: vermelho-rubi intenso sem halo de evolução, límpido e brilhante. Nariz complexo e maduro com notas de aniz, cravo, ameixa, chocolate sobre um fundo mentolado e de especiarias doces, com reminiscências de baunilha. Na boca é um vinho seco, de taninos macios, rico, volumoso, com tudo no lugar certo: álcool, acidez, fruta e madeira conferindo equilíbrio a este espetacular clássico de Rioja. Enfim, um tinto concentrado de longa persistência final. Avaliação: 92/100 pts.+

Manzanos Reserva DOCA Rioja 125° Aniversário 2009 – Blogdojeriel.jpg

Manzanos DOCA Rioja Reserva “Edição Especial 125 anos” 2009 – Álcool: 13,5% – Variedades: Graciano e Tempranillo – Preço: R$ 750 – este vinho resulta da união de dois vinhedos: da variedade Graciano mais velho de toda DOCa Rioja plantado em 1940, localizado em La Planilla em San Adrián sobre um solo arenoso/pedregoso a uma altura de 370 metros. A exposição do sol é imbatível resultando em vinhos concentrados e minerais. Este vinhedo (de Graciano) se complementa com uvas Tempranillo da Finca Los Poyatos, outro vinhedo ensolarado de 40 anos no término de Azagra, com solos de estrutura limosa que dão vinhos elegantes e frescos, além de concentrados quando se alcança seu perfeito amadurecimento. Fermentação em barricas de 300 litros abertas com remontagens diárias. 15 dias de maceração total. Fermentação maloláctica em barricas francesas novas e de segundo ano. Amadurecimento em barrica 36 meses após o que o vinho é afinado em tanque de concreto e depois em garrafa. As barricas utilizadas são de carvalho francês de grão fino, novas e de segundo uso. Tempo de garrafa: mínimo de 24 meses. Engarrafado após ligeira filtração, de modo que algum precipitado possa aparecer. Análise organoléptica: vermelho-rubi profundo, concentrado, sem halo de evolução. Os aromas são ricos e multifacetados: ameixa, baunilha, mentol, café torrado, especiarias sobre um fundo defumado. Repete a riqueza olfativa no palato. Taninos aveludados ao lado de uma profusão de frutas negras, acidez perfeita, álcool rigorosamente integrado, madeira assumindo o papel que lhe cabe: o de coadjuvante. Fechando o conjunto dotado de várias camadas, algumas pinceladas minerais revezam-se com reminiscências de sous-bois. Um vinho para ser desfrutado por anos a fio (o ideal é comprar mais de uma garrafa se o bolso permitir e abrir uma por ano para verificar sua evolução), quando se poderá acompanhar sua longa evolução na garrafa, eis que tem sólido potencial para tanto. Um verdadeiro expoente do que de melhor se faz na DOCA Rioja. Avaliação: 94/100 pts.+

Serviço –

Wine Sommelier Vinhos Finos

Tel. 48 9 9945 8267 – Florianópolis/SC

E-mail: [email protected]

(Visited 11 times, 1 visits today)
Morre Hardy Rodenstock, o descobridor das garrafas de vinho de Thomas Jefferson
Produtor de Barolo Giuseppe Rinaldi morre aos 70

Category: Artigo

Tags:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *