Zuccardi Zeta 2010 sem Tempranillo

A Familia Zuccardi é uma bodega familiar com origem em 1963 atualmente dirigida por José Alberto Zuccardi, filho do fundador Alberto V. Zuccardi. Localizada em Mendoza, tem vinhedos, por exemplo, em Vista Flores, Altamira, Maipu e Santa Rosa sendo reconhecida pela qualidade excepcional de seus vinhos, compromisso na qualidade e inovação e espírito apaixonado por seus produtos que hoje podem ser encontrados nos principais mercados ao redor do mundo. 

2016-06-15 22.54.17
ZUCCARDI ZETA sem a Tempranillo perdeu um pouco da sua personalidade, eis que essa variedade era a “alma” deste delicioso vinho. Sem ela, o Zeta se tornou mais um Malbecão, isto é, ficou parecido demais com outros tintos argentinos.

Degustação –

Zuccardi Zeta 2010 – Variedades: Malbec (87%) de uvas oriundas de La Consulta e Cabernet Sauvignon (13%) de Gualtallary, 15% de álcool. Preço: R$ 378,84 (2011) – grande concentração de cor (a Malbec é uma variedade tintureira), de reflexo púrpura a denunciar sua juventude. Aromas que remetem à variedade dominante com frutas vermelhas e negras sobre violetas, chocolate e ameixa. Na boca a sua entrada revelou um vinho de sólida estrutura, de taninos imponentes, acidez correta e álcool generoso que depois de algum tempo se integrou ao conjunto. Aliás, a evolução desse vinho depois de trinta minutos após a abertura da garrafa é digna de nota, portanto, recomenda-se decantá-lo por esse tempo no mínimo. Outro aspecto positivo a ser mencionado é a integração da madeira com a fruta. Todavia, nem tudo é elogio neste vinho que à partir dessa safra teve a Tempranillo banida de seu corte (essa variedade também não integra as safras seguintes, a saber: 2011 e 2012). Essa variedade traz consigo aromas e sabores frutados, eis que Zuccardi sempre exibiu um invejável manejo dela. Infelizmente, o vinho perdeu um pouco da sua personalidade. A Cabernet Sauvignon, com apenas 13% do corte, foi praticamente subjugada pela força da Malbec. Um fato incomum, porque é uma variedade que se destaca, mesmo nos cortes em que é minoritária. O resultado é um vinho de perfil unidimensional, de boa qualidade, mas que ficou muito parecido com a maioria dos Malbecs platinos. Profundo, longa persistência, tem um final limpo, sem arestas. Avaliação: 89/100 pts.++

Category: Sem categoria

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *